Pequenos e Grandes se Amam (Moda de Viola)

Na encruzilhada do amor eu estou em decisão.
Me ajude meus amigos amainar a situação.
Amei uma garota linda hoje estou sem solução.
Porque ela dominou meu modesto coração.
Ela nunca distancia progride juras de amor.
Nesta cadeia espaçosa vou sentindo seu valor.
Estou preso condenado nem que vá pro exterior.
Teus estimulam hipnotiza o olho encantador.

Seus beijos são prolongados faz mudar meus pensamentos.
Teu corpo é delicado estouram meus empreendimentos.
Cariciando seus cabelos meu corpo vira fermento.
Mais um dia de rotina serviço eu não enfrento.
Não quero deixar sozinha por ser demais fogosa.
Alguém pode desfolhar esse lindo botão de rosa.
No emaranhado drama da vida concretiza e se desposa.
Nosso elo de fiel afeto somos ambos que mais goza.

Meus amigos me ajudam o que faço com esta paixão.
Quem é professor de amor pode dar sugestão.
Até as moscas se amam os vírus fazem serão
Até os espermatozóides viajam em invasão.
Brincando de esconde, esconde atingindo concepção.
As galáxias estão à procura onde há mais atração.
Acho que não estou errado homem é a maior da criação.
Humanos são os maiores do mundo em exposição.

Acontece que meu voto eu tenho que obedecer.
Nasci para ser artista o mundo tenho que correr.
E os amores não seguram nem que eu tenha que sofrer.
Posso ser assassinado por esse amor não conter.
Deixarei vida de artista resolvi para não aborrecer.
Quando grandes e pequenos encontram na espera dum amor nascer.
Amigo não consegue ajudar mais grato vou lhes agradecer.
Idílio eu não vou dividir lutarei nem que por ela tenha de morrer.

Composta em 10 de outubro de 2006 – às 18h21

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.