Descubra qual é o seu Talismã (Pagode)

O mundo esqueceu de Hiroxima e as lutas do Vietnam.
Bombardeio fazendo vítima na Irlanda também em Golam
Ainda não é o remate do que aconteceu em Kabul e Abadam.
Não pensem que o mundo ri que é coberto de mel e maçã.
Vocês não tem paraíso de paz sem imitar a beleza da flor de romã
Também não há nação amiga eliminaram dizeres de irmão e irmã.
Mundo vive em inspiração nos planos do inimigo do forte satã.
Quem leu a história do Paraguai dos confrontos sem Ponta Porá
Soldados paraguaios debandaram e paraguaias perderam até o soutiã
Também no mundo moderno que existe o câncer talibam.
Lembrem que um dia o sol parou deslumbrando a terra de Canaã.
Hoje é no fogo da bala derretendo todo o picumãs.
Onde os inimigos não são surrado com vara de marmelo ou de suínã.
Sem levar balas preso nas culatras sem atingir a cabeça ou o suã.
Mais é atingido por mísseis certeiro com bala moderna não de rolimã.
Pode ser terras de gigantes ou saturno júpiter ou de Tarzan

No relâmpago da tecnologia os adversários não ficam afãs.
Não se acha nada de respiga dos bombardeios tem só carimã.
Não há guerra de espada e porretada sem bordão de guarantã.
Sem cheiro de pólvora queimada muito menos de hortelã.
Sem haver bonitos festejos com há no campo do maracanã.
Desaparecem os gigantes da história ficam só pigmeus e fracos anã.
Diabo só embarca em boing caducou táxi de caravan.
Os militares descem de helicópteros  sem reduzida no cardam.
Ficam o mundo inteiro admirados  de boca aberta até o Sadan.
E na guerra química e biológica os demônios tornam galã.
Maiorais de boca aberta cientista viram tantãs.
O mundo vai empobrecendo esperdiçando só em coisas vã.
É aonde a serpente te  ofende  e sem auxilio do Butantã.
Ficam loucos sem guaridas em escassez de diazepam.
Só quem é sábio e inteligente que descobre o seu talismã.
Ou é espetado nos chifres do touro igualo toureiro fanfan.

Chegou o tempo que o carneiro esconde e não fornece sua lã.
Só se vê inspirações no mundo igual coaxarem de rã.
Em Kabul não dança catira nem quadrilha de Mario Zam.
Com a vitória americana até as mulheres é mais cidadã.
Mais fica com pulgas nas orelhas aguardando o dia de amanhã
Porque uma vitória incerta quando entram de chanfram.
Tem lugar que pobrezas olham ao céu na espera de manã.
Até agora as Nações Unidas não mostram ser campeã.

Parece filme de cinema nas argúcias de Tarzan
O Bin laden ficar escondido numa casca de poncã
Assiste o presidente americano sossegado num divã.
Enquanto o fogo se alastra por todo pais afegã
Só que a bíblia não mente contínua perfeita e sã.
Um dia a besta fera é destruída e na terra é paz pros cortesã.
O mundo é frágil sem Deus sem ingerir bom fortezam.
Volto a dizer aos incautos descubram o seu talismã.

Composta em 3  de dezembro de 2006 – às 9h28

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.