Férias Coletivas (Pagode)

Seu doutor estou visitando um profissional competente.
Quero exame de sangue receita que estou doente.
Estou em dissabor grito de dor não há quem agüente.
Minha mulher voltou do posto com atitude diferente.
Sou ditoso descuidei e caí na sopa quente.

Ai seu doutor, pois caí na sopa quente.
Caí na sopa quente não quem agüente.

Com dor corro ao banheiro e dou pulo igual jacaré raivado.
Iguais certos elementos de espírito mal invocado.
Doutor disse que é neisséia que tem me atacado.
Doutor não conheço essa pessoa da qual tem me falado.
Ele disse ala é audaciosa vem sem ser convidado.
 
(Bis)

Minha mulher não é neisséia chama Creide mui faceira.
Defeito dela eu vou dizer seu doutor pratica de pular mangueira.
Cerca de arame farpado pra ela é brincadeira.
O doutor disse a neisséia corriqueira.
Receito dez benzetacil e desinfete a banheira.

(Bis)

Disse o doutor a neisséia em sopas quentes faz morada.
Tome o remédio direito que você está fora da estrada.
Teu carro furou o pneu e sem vacas na invernada.
Tire férias coletivas e nem sopas quentes ou geladas.
Sábio ao mudar o cardápio com dieta equilibrada.

(Bis)

Composta em 4 de novembro de 2006 – às 15h36 sábado

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments