Proeza de Sucesso (Rasqueado)

Comprei um cavalo zaino raça inglês com manga larga
Era igual uma jamanta nunca enjeitava carga
Dia inteiro eu estava no campo e a luta pra ele não era amarga
Pulava cerca e córrego de água sem molhar patas e ilharga

Fui laçar um boi fugitivo nas bandas do reanópolis
Cavalo disposto decidido rápido não tinha galope
Soltei o cavalo em cima nós parecia um pelóte
Joguei o laço no fujitivo  Seu Artemio só viu o pinóte

Cavalo pôs  a mão dentro da laçada  com os pés pisou em cima do laço
O boi virou seco corrupio amontoou feito um bagaço
Rinchou o cavalo com o sucesso percebeu nosso desembaraço
Corremos cuidar do boi o  olho parado em fracasso

Conto só esta proeza  pois tudo daria um romance
No lombo do decidido zaino não havia boi que não alcance
Bois bravos dentro do cerrado saia antes que o laço balance
Saia logo no momento sem esperar que o zaino avance

Depois que eu vendi o cavalo abandonei a profissão
Pra ter proeza de igualdade só em cima de cavalo bom
Ter boa idade e garantia roteiro e fama de campeão
Nome e cavalo na história marcando meu coração

Composta em 29 de outubro de 2006 – às 13h21

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.