Sarcasmo Moderno

A vida dos filhos do João Pedro e Sebastião. São amorosos em viciar no craque.
E os da silva Sousa e Oliveira e Carvalho. Onde reparo os seus sotaques
Espinho para todos os parentes e vizinhos. É azarada a família do Isaque.
Adotam carros fordes importados e Chevrolet. E adotam gloriosos destaques.

Pra terem dinheiros e vida fácil. Nas luzes do dia aplicam ataques.
Compra fiado no bar do Benedito. Tomam Vodka gin uísque e conhaque.
Fazem as gangues nos assaltos. E clonam documentos para o saque.
Já acostumaram morar na prisão Nem que o seu estilo se lacre.

Tiveram ausente dos pais e mãe. Agora tudo que se lasque.
Ficam valentes fingidos de justiceiros. Imitam o bombardeio do Iraque.
Dinheiros adquirem aos milhões. Têm o mundo inteiro de abarque.
Prejuízo em todas as sociedades humanas. Prazeres é observar os baques

Detestam todas as formas de empregos. E vivem à custa de araque.
Fazendo sucessos nas emboscadas. Festejam ao serem bons no atraque.
Sem ligar dos maus resultados. Ao verem os pais caírem seco no peripaque
Seus territórios cheirando mofo. E detestam todo cheiro de estoraque.

O mundo que vire aos avessos. Podem romper todos seus escaques
São galantes em calças pula brejo. E fazem as pilhérias dos eslaques.
Forjando todos seus anseios. Valores da vida imitam o traque.
Seus arremates estão na cara. Ficando mudo os seus tique taque

Composta em 20/7/2014

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments