Yasmim Mata o “Amor” (rasqueado)

Sem ela eu não fico mesmo por esse amor morro por guerrear.
Vivo colérico andando a esmo solução é com ela morar.
Sou moleque pobre ela é madura quero ser feliz por ela amar.
Embora eu seja sem cultura ela é doutora na capitar.
Embora eu seja um João ninguém os seus parentes são marajás.
Quero ela chamando de meu bem nosso namoro tenho de planejar.
Eles são leigos ela espera um neném vou assumir eles tem de aceitar.
Seu pai quer levar eu na FEBEN sem o seu neto eu não quero ficar.
Perder Yasmim eu fico indigente sarcófago não aguarda o ataúde.
Condenado está seus parentes porque o féretro é sem beatitude.
Na cova rasa Yasmim leva flor lágrimas rega sem haver semente.
Jamais voltarei ser seu amor ela e o filho recebo contente.
Seus ancestrais aninhem com o diabo não permitiram a nossa união.
Na prisão também terás cabo choro não traz nenhuma solução.
Um diploma Yasmim terá agrado provando união de dois corações.
Um filho vigoroso e honrado com sua mãe em meditação.
Composta em 16/5/2014

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments