Primeiro Portador (Tango)

Como posso acreditar que você me ama, e acreditar que é firme seu amor.
Se eu estou ausente você muda o comportamento se entrega ao primeiro portador.
Seu abraço e beijo não justificam seu afeto em falsidade faz outro acreditar.
Em ilusão cada dia um novo amor eu fico de esteio para me enganar.

Estando perto minhas duvidas se limita nos bastidor renova seu romance.
Mas observo com ansiedade vendo vários amores ao seu alcance.
Com cautela desnudo as falsas declarações resumo o afeto e o calor que esquenta.
Hospedeiro eu dou tudo que necessita meus companheiros o mesmo fato eles comenta

Com essa atitude já não agüento mais suportar tamanha ingratidão.
Sem mudar a rota que estamos seguindo sou obrigado cancelar minha paixão
Meu futuro só pode ser combalido desilusão numa infausta trajetória.
Amor dividido quem o pode suportar eu permanecerei distante refrescando a memória.

Vagando ao léu viverei sem proteção coração fraco distante do agasalho.
Também ela intensificará desconforto esbugalhando a vida em milhares de pedaços.
Deprimido num caminho irreversível banido completo caminho da felicidade.
Partiremos no caminho mais temível do passado restando volumosa saudade.

Composta em 22 de julho de 2006 – às 21h35

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments