Interino no Amor (Valsa)

Interino no Amor (Valsa)

Nadir eu te espero em desespero Para voltar os velhos tempos.
Recorde ò quanto eu te amava. E você habituava em bons exemplos.
Felicidade reinava em nosso lar. Estimulo Há quando contemplo.

Na lua vejo teu rosto Por ser meiga e singela.
No sol vejo você radiante. Madrugada vertendo remela.
Parece que eu te vejo chorando. Esperando eu de sentinela.

Eu também sou igual o vento chorão. Na copa do frondoso carvalho.
Choro ausente sem solução. Lagrimas é de cascata e orvalho.
Coração bate mais fracassa. Em busca de amor em atalho.

Se voltar em moderna felicidade. Acoplarei no seu coração modesto.
Anos para nós será um minuto. Pra amor intenso que eu presto.
Quero ser interino no amor. Somos sadios sem deixar resto.

Composta em 20/4/2008 as Horas 9: 00

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments