Meu Sincero Amor (valsa)

Você pode decidir se gosta de mim. Assim posso ter solução também refrigério

Não posso viver em luta exausta indecisa Sonhando a felicidade que venero;

Já acostumada viver igual dinheiro D mão em mão com os interessados

Todos sem amor não culminará Só meu sincero amor que está acoplado.

 

Não amando a verdade só terá tormento Por não escolher um casto coração

Morro desesperado corroído de intenso ciúme Lamuria o fracasso distante do perdão

Seu nome balbucio sem ficar cansado É assunto constante da minha canção

Vejo  sorrindo quando estrofe muda;Mas lamenta comigo as cordas do violão

Estou empenhado em pedido pra Deus; Porque só ele sabe certo a razão

Faça meu Deus sonho ter a realidade.   Fazer do nosso amor ser toda ocupação

Que eu estarei confiante esperando. Na metamorfose  mude de ação

Ainda não achei quem equipare sua formosura Numa nação de muito milhão

Composta em 20/7/2006

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments