Minha Ceva (Valsa)

Peva o seu andar macio fazendo fusquinha;
Seu requebrar convida  ser minha rainha
Peva eu gosto de você  por viver sempre sozinha
Peva goste de mim mas sem ladainha

Peva o meu maior prazer é ver você em minha cozinha
Peva porque eu gosto e não seja mesquinha
Peva não é por ser peva alem disso não é galinha
Peva meu olhar malicioso sei que você adivinha

Peva seu nome é Eva vem na minha ceva mais peladinha;
Peva meu coração leva  quero que seja só minha
Peva não me insulte  que meu facão não tem bainha;
Peva imite eu no amor  não deixe ninguém tirar farinha

Seja minha esposa e seja mãe jamais seja madrinha
Detesto as classes de compadre habituado fazer gracinha;
Não confio na amizade deles  com atitude  baixa  e cainha
Peva sou ciumento avarento  Jure que andará só na linha

Composta em 22 de outubro de 2006 – às 19h

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments