Adélio Carlini Valsa Motor Pifado (Valsa )

Motor Pifado (Valsa )

 

Velha arisca não venha de história eu sou velho mais sou garanhão.
Você esta de mancais gastado convém controlar algum sapatão. 
Batendo as bielas esta fundida e meu cardam é de exportação.
Se não por água no radiador camisa derrete em decomposição.

A carroceria esta super lotada de substitutas de classificação.
Se o volante estiver com jogo é perigoso em continuação.
A vida é preciosa você veja bem não quero ser moribundo lá no grotão.
Pois se o óleo estiver nos sessenta na subida forma cerração.

Se a caixa de cambio estiver remontando pneus carecas tanque em corrosão.
Motor pifando eu bem areado imposto atrasado sem habilitação.
Fuja da minha frente bem distanciada porque minhas náuseas vêm reclamações.
Este mundo cheio de belezas dengosa nas carícias me transforma em pimpão.

Pode se arrancar com dez anos de atraso fugindo logo solto rojão
Ainda velho sou igual vinho velho com o passar dos tempos fico mais bom.
Gatinhas que me esperam petequeiam bumbum de cerne corpo de violão.
Fazem rodeio disputam nos palitos porque o velho produz boa ração. 

A velha distancie com seu carro porque o meu não é de papelão.
Enquanto o seu está nas oficinas meu carro deslancha no estradão.
Guinche o seu venda pra sucata o meu esta em lubrificação.
Esqueça o mundo vire em múmia deixe pra mim as de exportação.

Composta em 2006 Hora 10,31 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo relacionado