Nossa Castidade (Valsa, Vanerão)

Venha e fique sempre comigo ausente de ti jamais posso ficar.
Vejo você a todo momento  sonhando contigo alegre a  beijar.
Venha acabar com esse tormento prometendo amor sem faltar.
Jamais esqueça de nossa felicidade o passado pode voltar,

O que aconteceu com sua mudança não foi motivo pra me desprezar.
Nossa castidade igual anjo celeste sem haver motivo pra justificar.
De todo o assunto eu faço um resumo e não acostumo na solidão.
Só serei feliz se estiver dormindo em seus braços escutando pancadas do coração;
Minha riqueza é você mais que uma loto e anoto que sou felizardo.
Não aumente meu sofrimento que não agüento todo esse fardo.
Sem vergonha vou relatando é um fato triste cantando respaldo.
Recordes dias e noites dos milhões de açoite que castigou seu amado Osvaldo.

Composta em 23 de outubro de 2006 – às 10h45

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments