Adélio Carlini Valsa Tempo castiga (Valsa)

Tempo castiga (Valsa)

Norma seu estilo de namoro que causa repulsão.
Só olha na fresta da porta sem eu pegar na sua mão
Senti ansiedade dum beijo você não deu ocasião.
separamos num choro interno sem unir o coração.

Norma meu  amor é sincero  pode crer sem encenação.
Tua timidez deixa eu cansativo esperando singela decisão.
Resoluto só pensando em ti minha grande preocupação.
Você jamais irá entender minha sólida afeição.

Norma você muito acanhada deixa-me em alucinação.
Valendo mais que milhares de quem se escorrega igual sabão.
Queria ter seu amor primeiro minha maior satisfação.
Só vivo no desespero isolado com ingratidão.

Norma o tempo vai passando espero tua decisão
Tempo castiga sem piedade frágil devorado em exaustão.
Resolva e venha depressa enquanto resta solução.
Não chore leite derramado depois que estou no caixão.

Composta em 12 de novembro de 2007 – às 09h38

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo relacionado