Jeca Tatu Trepidando

Se a lei e código é um só. Porque ambos interpretam diferente.

Quem age firme na oposição. Outros defendendo presidente.

Vira ninho de briga de gato. A comunidade ficam  descontente.

Quando a carniça é de fartura. Todos puxam pra sua frente.

 

Sobra um naco a cada um. Feliz vão passando os dentes

No fundo parecem brinquedos. Se a verdade ficar ausente.

Brasil fica débil e anêmico. Se não houver detergente.

Volta a ser o Jeca Tatu. Trepidando no rico ambiente.

 

Gigante pela própria natureza. Sem tirocínio está demente.

Duzentos e setenta e cinco RV. O real tornou moeda potente.

Cadê o salvador da pátria. Que esconde no presente.

E o fenômeno do PT. Inverteu uma classe carente.

 

Mil oitocentos e vinte e dois.  Portugal fazia a frente.

Um jovem rei chegou na hora. E deu um grito estridente.

Outro jovem rei que assumiu. Também fez eco no continente.

O nosso chots hino nacional. Que palra os papagaios inocentes.

 

O disco tem de ser virado. Tendo elogio ao UNIPOTENTE.

Musica cabível que merece. Ao estar em mãos de bom regente.

Enxurradas das tempestades. Sofrendo muitos milhões de gente.

Juiz maior baterá o martelo. E vai numa prisão permanente.

 

Composta em 7/5/2016

 

 

 

 

 

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments