Amor Imaculado (Vanerão)

Minha amada veio chegando  e uma rosa beijando.
Meus deleites apreciando sabendo que eu já venci.
Existia amor latente tornou absolvente.
Descobri o ingrediente com o intuito de unir.
Quando nós encontremos fortes abraços tracemos.
O dia tornou pequeno de ausentar não desisti.
Vou ser inconho acoplado dum amor não comparado.
Teu corpo imantado eu aninhei sem refletir.

Teus olhos foram pintados por dedos  abençoado.
Olhos verdes desenhados só Deus quem soube escolher..
Cabelo castanho incolor presente é do criador.
Um ramalhete de flor que acabo de conceber.
Aninhei no teu coração é protegida por um falcão.
Não desprezei precaução com alegria de viver.
Aprenda que só eu mereço escondo seu endereço.
Teu coração não tem preço louvo por eu merecer.

A flor do teu perfumado jardim é reserva só para mim.
A vida vai ser assim só com teu carinho colorir.
É flor que desabrocha no arrebol no orvalho antes do sol.
Desfolha em nosso lençol  até o crepúsculo consumir.
Repete  consequentemente amor  de maneira incandescente.
Assume completamente futuro só tem que florir.
Com este simples acroama vencemos pegando fama.
Minha atitude não engana com prazer de competir.

Tua pele névoa macia minha mão acaricia.
Você ri e se arrepia faz meu ato repetir.
Veja que minha Sofia acelera erotomania.
Eu igual correspondia em porfia competir.
Deus enrola com seu manto a ninguém causa espanto.
Convoco todos os santos pra que venha conferir.
Um amor imaculado por Deus nós somos premiado.
Com impermeável acolchoado que o mundo não pode despir.

Composta em 01de agosto de 2006 – às 14h22

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments