Chave Misteriosa (Vanerão)

Ele beija não como eu te beijo deseja não como eu desejo.
Não enseja assim como eu ensejo, dinheiro que ele fornece eu não forneço.
Só que ele esquece eu não esqueço presença dele aborrece  eu  os fortaleço
Você necessita de coisas preciosas mesmo sem dinheiro é um mar de rosas.
Só com o dinheiro dele você jamais entrosa amor verdadeiro comigo adquire.
Você não vê a hora que o falso se retire, na solidão extraordinária por mim suspire.

Teu lindo nome alegre balbucio mais rodopio pensamento sem realizar.
Banido dum tufão entrei num roldão por canyão  sem me agarrar.
Abismo angustiante nem bilhões de habitantes mundo inteiro podem me condenar.
Por um fio de barbante força simbolizante só teu amor puro pode me ajudar.
Nos teus braços serei seguro dos apuros jamais gosto de lembrar.
O interrogatório tornou notório só você pode me salvar.

Um satélite também raios X que a Biatriz falsos amores vão manifestar.
Com míssil possante quem não garante que seus amantes vão rebentar.
Com você ao meu lado não fico frustrado no painel complexo deste meu radar.
Com imã possante quem não garante você vem voando onde eu estar.
Num cofre secreto final do projeto chave misteriosa que só eu sei usar.
Final da história não relato não sou ingrato com minha boneca vou entusiasmar.

Composta em 13 de agosto de 2006 – às 17h29

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments