Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Em Oferta (Vanerão)

Hoje se acha em oferta venha e deslanche aproxime.

Aproveite que o depósito, podendo do ficar esgotado.

Posso te dar à você, uns milhares de beijos.;

Que é só para meu amor, que está reservado.

      Chegue enquanto é tempo, que a maré esta pra peixe.

      Porque em escassez de amor, o mundo está devastado.

      Só se acha mentira, para inocentes iludir.

      Depois devolve aos pais, ao ver os fardos pesado.

Meus beijos de amor, cura estimula e sacia;

Para meu grande amor, sou um supermercado.

Escolha as horas estando disposta minutos férteis.

Quero te amar, neste vestibular, sou diplomado.

      Venha enquanto é tempo, que o coração é hospitaleiro;

      Sem fazer rodeio, ou empanturrar, pois não sou arrogado.

      Porque minha paciência pode culminar em tom positivo.

      Nem simpatia ou mandraca esta oferta pode ser vetado.

Sou doce que nem mel, também amargo igual borá.

Mansidão igual carneiro sou mais bravo que leão.

Eu sou um anfitrião, também sou pratico em te repelir.

Acolho em chave de segurança com as portas do coração.

     Hoje o mundo dotado de (p.m), cartão vermelho nos de brinco e camizolão

     Imensas mulheres caçam com gato, sem cachorro pra entrar no mato.

     Afugentam em pescaria ou sinuque, nos bares ou clubes se disfarçando.

     Mulheres isoladas, sentindo falta desnutridas auxiliados de carrapatos.

Sou garanhão vivo armado, revólver três palmo de cano.

Meu alvo é certeiro, minha marca é registrada.

Aproveite a oferta, que o produto indica, não se arrependerá.

Pois o jegue afamado, jamais deixa a felina sem ser saciada.

 

Composta em 1/9/2006

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.