Presente de Nobreza (Vanerão)

Volte, volte,volte meu bem se você voltar  venha ver o que você tem.
O que você tem ninguém vai ver ou saber.
Você meu bem fez guerra com milhões de espermatozóide.
Venceu um mongolóide foi só para sofrer
Esse segredo eu quero aprimorar descobrir o que há em você.
Todos vão te deixar e não vai nos compreender.

Esse cabedal minha flor e riqueza dotado de beleza.
Desenhou-os foi um grande escultor o nosso Criador
Seu corpo e sua conduta são grande disputa presente de nobreza.
O que você tem é de grande valor é o seu grande amor.
Me abraça e me beija temos tudo o que o intimo  deseja
Teu afeto seu ardor é completo por este imperador.

Teu grande segredo de revelar eu tenho medo.
Multiplique seu pudor sem reparar que eu sou galanteador.
Tire um enorme proveito dum simples tarado acerta o torpedo.
Também sou traiçoeiro estrangeiro sangue azul do exterior.
Meu espermatozóide é asteróide  acopla naquilo que você tem.
Arrisque a estréia minha Edicléia faça-se com que nosso idílio.

Tua volta meu bem creio que nós sustém seleção de neném.
Sem nada de empecilho robustos será nosso filho anjo dizendo amem.
Os mongolóides em psiquiatria sumam derreta suas energia.
Pertença só mim prazer tenho enfim na riqueza que tem,é um presente
Deixa-me contente ver mongolóide no fogo quente eu de cabeça fria.
Você volta com toda alegria em ser esposa dum vigoroso presidente.

Composta em 25 de outubro de 2006 – às 13h38

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments