Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Reciprocidade (Vaneirão)

Perdão querida de minha petulância eu tão insistente adoto constância.
Sem levar em conta sua discrepância você conhece desde minha infância.
Para nós se amar não medindo a distância amar você com toda ganância.
De sua qualidade tenho jactância sentindo garboso com a sua elegância.

Entre suas joias fico enfeitado seu modo de olhar deixando enfeitiçado.
Daí eu prontifico de amor bem dotado seu andar faceiro sem olhar de lados.
Nos beijos amorosos estou acostumado morando contigo eu fico sossegado.
Apenas amor puro não sou tarado distanciando de mim serei um desgraçado.

Pense o que pode fazer e ter felicidade querendo homem sincero sinta a vontade.
Se é que escolhi você por ver sua bondade apresse e venha em reciprocidade.
Pavimentamos a estrada que dê velocidade ao ficar distante derrete a liberdade.
Tenha juízo e obedeça peço por caridade o amor expande para nós em novidade.

Composta em 14/6/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.