Coleta de Carinho (Xote)

Sem amor meu coração sofrerá uma colisão, estando fria num caixão.
Com uma espada que atravessa. Por uma menina eloqüente, muito inteligente,
Surgiu tão de repente atendeu ao que me interessa.
Ares  ficam perfumado, deixa-me hipnotizado,neste mundo encantado,
Toda vez que ela regressa. Estou falando duma flor dedico muito amor.
Encontro acalentador a minha linda Vanessa.

Na coleta de carinho fico firme no caminho com essa rosa sem espinho,
Com firmeza na promessa. Nossa juras de amor distribuído com ardor,
Com esta jóia de valor, que nos seus lábios confessa.
Estou agindo no tempo certo, ambos sendo esperto ,ligo com o seu corpo esbelto.
Minha ação não tropeça Faço planos pro futuro   bem certo e seguro,
Colhendo frutos maduros. Repartido tudo com a Vanessa.

Peço pras forças divinas proteger minha menina com providencia de cima,
Pra que o amor nunca pereça, Quero ser homem direito dotado de respeito,
Quero ver se me ajeito, de casar eu tenho pressa.
Se tudo me ajudar nosso amor vamos goza, e multiplicar, prazer nunca encareça
Somos ambos de juízo desta prenda eu preciso morar num paraíso.
Com minha linda Vanessa.

Se invejosos se aproxima então se previna sua alma se declina
Com uma bala na cabeça. Faço sumir o mistério mando para o cemitério,
Conhecer bem o critério, Para sempre apodreça.
Por causa dela eu brigo por bagatela fico de sentinela pra que tudo fortaleça.
Sou pior  que o rei do  cangaço qualquer coisa eu faço
Quero estar sempre  nos braços da minha linda Vanessa.

Composta em 22 de agosto de 2006 – às 20h48

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments