Rabo de Saia (Xote)

No meio de tanta gente, até eu fiquei impaciente.
Por dirigir excitado, no movimento que atrapalha.
Pensando na minha pequena, linda Filomena.
Vendo gente apressado, minha paciência falha.
Senti o maior dos prazeres, a Filomena podendo ver.
Momento oportuno, na hora que o povo espalha.
Veio sorridente linda, e atraente, meu anjo inocente.
Veio beijando uma rosa cantando beirando a praia.

Sou amoroso e ciumento, os perigos enfrento.
Faço maior das arruaças, topando algum canalha.
Se engraçar com meu amorzinho, fuja em longo caminho.
Sou pior que dragão, meus planos não retalha.
Não venha dar de bom, sou pior que Lampeão .
Na frente do trinta e oito, que intrusos se desmaia.
Contrariando os meus gostos, tu não pagarás mais imposto.
Esteja bem certo mande preparar a mortalha.

Ganho dinheiro aos maços, com frio ou mormaço.
Minha indústria é progresso, negócios não embaralham.
Gasto tudo no amor, mais que não surja opositor.
Estou entrincheirado, no canto da muralha.
De nada tenho medo ninguém descobre o segredo.
Sei que eu vencendo, estou firme na tocaia.
Nada há que nos combata sou pior dos vírus que mata.
Na sociedade pacata nesse amor sou represália.

Menina linda cativante, seu olhar fascinante, olhos verdes cintilante.
Parece manhã que orvalha. Serei por você um forte muro,
Jamais passo apuro contra meus planos secretos, feitiço não trabalha.
Por esse anjo celestial nem bomba nuclear, até astro vejo desmoronar.
Nem assim me esmigalha. Balas de encontro comigo escapo do perigo.
Faço os pentes sumir nos ares e os canos da metralha.
Sou apaixonado por um átomo indivisível, nada nos atinge.
De todo azar atalha. Sou invencível igual huk terrível, tirar fora do nível.
Sou vencedor de batalha. Esta prenda incalculável eu faço guerra ficar grave.
Por este rabo de saia. Jamais serei vencido deixo ela escondido no monte Himalaia.

Composta em 05 de setembro de 2006 – às 12h54

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments