Livro de Jó

Sombra tenebrosa  3:5
Nuvens de chuva3:5
Noite estéril 3:7 Nº de mês lunar3:6.Maldição do dia3:8 Pronto para despertar 3:8 o leviatâ  Estrelas do crepúsculo  3:9
Aguardar aluz3:9Raios da alva 3:9,Reis e conselheiros da terra 3:14 ,constroem lugares desolados 3:14,Príncipes  tem ouro 3:15,Enchem casas de prata3:15,Iníquos deixam agitação 3:17, cansados de poder3:17, prisioneiros desocupados 3:18, Não ouvem a voz 3:18, compelidos a trabalhar,3:18 Pequenos e grandes são  iguais3:19, Exultam por achar a sepultura3:22 cavam por encontrar3:21,  A morte como tesouro escondido,Caminho escondido do varão vigoroso 3:24,Antes do alimento  o suspiro3:24 Flechas do Todo Poderoso6:4,Peçonha sua é sorvida pelo espírito 6:4, terrores  da parte de Deus 6:4, Zebras zurra por relvas 6:5, Touro muge por forragem,6:5,insípidas coisas sem sal,6:6 Altéia o sabor  na seiva viscosa6:6,Moléstia  no meu alimento6:7,Parto dores alegram 6:10, ocultar não a declaração do santo6:10,Poder das pedras 6:12, Carne de cobre6:12, trabalho eficiente 6:13, Abandonam o temor do Todo Poderoso 6:14, Benevolência recusada  6:14 Torrente hibernal traiçoeira  estão passando 6:15, O gelo –os máscula 6:16 Esconde sobre elas a neve6:16, secam com o tempo6:17, As veredas os desviam 6:18, No deserto perecem 6:18, Vieste ser  nada 6:21ficar com medo do terror6:21,Tiranos é remido da mão 6:23,Declarações de retidão não são penosas 6:25,  Desesperados de declaração é apenas para o vento6:26, Adversidade  tem de discernir  o paladar 6:30,  Homem mortal não tem o trabalho compulsório 7:1 O bom trabalhador é contratado 7:1Escravo suspira pela sombra 7:2,Contratado aguarda remuneração7:2,Proporciona noite de desgraça,7:3,Noitinhas completa a medida 7:4,Desassossego chega completando7:4, Pele forma crosta7:5,Dias velozes como a lançadeira7:6, Olhos fixo e não vive 7:8, Nuvens vai embora no fim7:9, Seól não solta ele7:9,não vem à sua casa7:10, Mar e monstro marinho7:12, Divã consola  7:13,Cama ajuda a carregar a preocupação7:13 Sonhos é aterrorizados 7:14,Visões assustam7:14, Alma escolhe sufocação7:15, Morte invés de meus ossos,7:15, Provado a cada instante 7:18, engolir a saliva sozinho 7:19, No pecado nada consegue7:20, teu alv  uma carga 7:20, a sabedoria morre junto 12:2 Justo é alvo de riso 12:4 desprezo pela extinção 12:5, Despreocupados no coração 12:5, Pés vacilantes tem preparo  especial 12:5, Tendas dos assoladores 12:6, enfurecem a Deus 12:6um deus na sua mão 12:6animais domésticos instrui 12:7, Criaturas aladas informa12:7, Terra preocupada instrui12:8,A própria mão de Jeová  todos sabem12:9,Todo vivente ele tem na mão a alma e espírito de todo vivente,12:10,Ouvido prova as palavras 12:11 O paladar saboreia a comida12:11Sabedoria entre os idosos não 12:12., na extensão do dia12:12,Conselho tem entendimento 12:13, Derruba fecha 12:14 Retém águas e secam12:15, transforma a terra12:15,Transviar  e cometer engano pertence a ele12:16, conselheiros descalços ,juizes endoidecem 12:17  cinto preso nos quadris 12:18  Sacerdotes descalços 12:19  assentados  são transformados12:19, fiéis sem fala  anciãos sem sensatez   12:20, Desprezo sobre os nobres  12:21 enfraquece a cinta dos potentes12:21 Desvenda coisas profundas da escuridão 12:22  Traz luz a sombra tenebrosa 12:22 Faz nações ficar grande  isti é para destruir 12:23, Sem coração vaga no deserto 12:24 onde não há luz anda nas palpadelas 12:25,Vaga igual bêbado   12:25, Meu olho ,meu ouvido  13:1, Besuntam com falsidades  13:4,Médicos sem valor13:4,Homem mortal ludibria facil13:9,Cinzas são os seus provérbios 13:12, Umbigos de barros os escudos13:12 almas nas minhas próprias mãos 13:14 Apostata não entra13:16;Mera folha impelida pelo vento 13:25,Restolho seco 13:25,Escreve coisas amargas contra13:26,Veredas todas é vigiada13:27, Mantém os pés no tronco 13:27, Podre é como uma traça 13:28 Foge como sombra 14:2, Decreto não vai além14:5, Prazer no trabalhador contratado 14:6 Até arvore tem esperança 14:7, cheiro da água florecerá 14: 9,Ramos de planta nova produzirá  14:9,Prostrado o varão vigoroso ao morrer 14:10, Homem terreno expira desaparece14:10, Deita e não levanta 14:12 Não acorda até que tiver céu14:12 Do sono não desperta14:12 e manténs no lugar secreto  14:13, Limite é fixado para lembrar 14:13,Serviço compulsório 14:14 substituído  é o mesmo 14:14 Responde com saudades 14:15 –Composta 11/ 2009

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments