Sem esperança de regresso (Vanerão )

O marnel que me rodeia sentindo ilhado eu vejo rios no horizonte meu barco naufragado. Eremita moribundo apaixonado, sazoneio péssimos frutos que não estou acostumado. Sem esperança de regresso com piranhas rodeado, sacolejo o coração fico transpassado. Desfolhando a roseira que eu havia plantado, jardim do coração era todo perfumado.   Espinhos que invadiram com… Leia mais Sem esperança de regresso (Vanerão )